Motivação externa x Motivação interna

Como a motivação influência positivamente na prática constante do autocuidado.


Sabe aquele papo da terapia de “comportamento, sentimento e pensamento”? Pois é, ele é super válido também quando o assunto é motivação, principalmente na hora em que mais precisamos dela no dia a dia: quando cuidamos de nós mesmas.

Talvez neste momento você esteja no meio do seu dia, olhando pela a janela e se perguntando “será que vou mesmo para o treino hoje?” mesmo já sabendo qual é a resposta. Aliás, qual seria a sua resposta?

Se ela for positiva (Sim, vou ao treino!) mesmo que sem vontade ou disposição, saiba que, apesar disso, você está com a sua motivação em dia. Se ela for negativa (Não, não vou ao treino!) porque afinal você está sem vontade e disposição, talvez sua motivação não esteja bem alinhada.

A “motivação” não tem relação direta com a “empolgação”, você pode fazer algo mesmo sem vontade (sem empolgação) porém com um motivo claro (com motivação).

De onde vem a minha motivação?

É uma ilusão pensar que você só deve fazer algo quando está empolgado com aquilo, até porque muitas vezes é o “fazer” que te dará a empolgação que tanto procura. Não, você não fará as coisas só quando quiser, mas sim quando tiver um motivo para fazer aquilo. Esse motivo pode ser interno ou externo.

Por exemplo, será que uma mãe ou um pai quer todos os dias cuidar dos seus filhos? Claro que não, mas cuidam quando possuem a motivação interna, que nesse caso seria “o amor por seus filhos”. Outro exemplo: todos os dias você tem vontade de trabalhar? Acredito que não por uma questão natural de cansaço e desempenho, mesmo assim você segue trabalhando quando precisa e descansa quando pode, porque a sua motivação é de crescimento profissional.

Mas o que esses exemplos têm em comum? Ambos foram motivados por questões internas!

Motivações internas e externas

A motivação interna é algo duradouro e profundo, o que motiva uma mãe ou um pai a cuidar dos seus filhos é o amor, o que motiva a profissional a continuar trabalhando é o comprometimento. A motivação interna garante uma constância e disciplina para continuar buscando e construindo o seu amanhã melhor.

Dentro da atividade física, por exemplo, quando o que motiva é entender que você estará cuidando da sua saúde e priorizando o seu tempo consigo, você irá mesmo que não tenha vontade, porque entende a importância daquilo.

A motivação externa é algo passageiro, quando você busca apenas resultados rápidos e que envolvem questões como imagem, reputação e reconhecimento social, essa motivação não sustenta a sua prática no dia a dia. Dentro da atividade física você pode se desanimar e pensar “Não, não vou ao treino!”


Por isso, ter motivações internas bem consolidadas é o que dará constância e disciplina para fazer o que precisa ser feito. Encontrar essas motivações internas é encontrar o que existe dentro de você e que faz com que o seu propósito exista. 

Exemplos de pensamentos com motivações internas:

“Vou hoje treinar porque amo o meu corpo e quero que ele tenha mais saúde.”

“Escolho não pensar sobre isso agora e descansar, pois não fará bem para a minha mente.”

“Preciso trabalhar hoje, mesmo sem vontade, pois sei que estou construindo minha carreira.”

“Hoje não estou me sentindo tão bonita, mas sei que isso não é verdade pois sou única, vou preparar um banho quente e fazer a minha skincare para me autocuidar.”


Que pensamento motivador você gosta de ter em seus dias?


Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados