Saúde também nas redes sociais

Você posta o que vive ou vive para postar? Sobre ter consciência digital e mais saúde na internet.

Falamos tanto sobre saúde física, sobre a prática de atividades físicas regularmente, alimentação de maneira saudável e de lembrar de respirar fundo sempre. Mas, como anda a sua saúde digital

Talvez você seja a mulher que faz meditação todos os dias, cuida do seu corpo como o templo que é e procura consumir alimentos orgânicos e selecionados, escolhe as melhores referências de leituras que façam evoluir o seu interior e ainda cuida da sua saúde mental na terapia semanalmente. Mas vem cá, você ainda sente uma ansiedade maior que o necessário no dia a dia? 

O impacto que as redes sociais causam na nossa saúde reflete diretamente no nosso corpo, mente e espírito. E isso pode ser tanto de forma positiva como negativa.

Mas afinal, como usar as redes sociais para elevar a sua saúde e não prejudicá-la? A resposta é: utilizando uma das ferramentas de vida mais valiosa que você tem, o autoconhecimento. Conhecer sua personalidade, seus gostos e preferências, aceitar suas características e origens é um caminho para a autorrealização pessoal, que pode ser comunicado nas suas redes sociais.

Pensa com a gente, se você entende que é e o que está vivendo hoje, consegue ser grata por isso e tem motivação para continuar, que mal teria em compartilhar isso com mais pessoas?Nenhum! A questão é quando nos perdemos um pouco no meio do caminho.

Muitas vezes o seu autoconhecimento não está tão desenvolvido quanto poderia, o que faz você projetar a sua vida aos olhos das outras pessoas, e aí começa um caminho que beira a tortura mental: postar para mostrar algo a alguém, não postar por preocupação com que os outros irão pensar, ansiedade exacerbada ao ter a necessidade extrema em postar tudo que está vivendo. 

Infelizmente vivemos em uma linha tênue entre: 

POSTAR O QUE VIVEMOS ou VIVER PARA POSTAR.

Mas nós acreditamos que é possível, sim, assumir o controle da situação, investir no autoconhecimento e utilizar as redes sociais como ferramentas para a elaboração e vida em sociedade no digital. Consegue lembrar de algum post de alguma mulher que inspirou você nessa última semana? Então, é disso que estamos falando!

E aqui vai uma dica especial de conteúdo, a CONTENTE.VC é a primeira plataforma de conteúdo e mídia para uma vida digital mais consciente, liderando o movimento #ainternetqueagentequer. Em um artigo publicado em seu site, é questionado sobre a possibilidade de ter saúde mental na internet nos dias de hoje. E ele afirma:

 “Quanto mais o que você está dizendo é parecido com o que você realmente pensa, mais você se realiza, fica feliz com sua relação com a internet. Nada como ser mais a gente e menos personagem, né?”

(artigo da Contente.vc)

Além disso, deixam como dica 4 perguntas para se fazer ao usar a internet (que nós adaptamos para as “redes sociais”) e cuidar da sua saúde mental:

1- COMO VOCÊ USA AS REDES SOCIAIS?

Usa para passar o tempo, para fazer pesquisa, para se relacionar, para motivar, inspirar? Analise a forma que você utiliza as redes sociais no seu dia a dia.

2- POR QUE VOCÊ USA AS REDES SOCIAIS?

Ela é uma ferramenta de trabalho para você? Utiliza também como entretenimento? Reflita sobre o papel da rede social na sua vida, talvez ela possa ser menos do que você acha que é, ou talvez mais.

3- O QUE VOCÊ VAI USAR DAS REDES SOCIAIS?

Quantas vezes entramos para ver uma coisa e nos perdemos nas outras inúmeras? Tenha em mente o momento de cada coisa, entrou em alguma rede para fazer algo específico? Tenha foco e use o que você precisa.

4- QUANTO VOCÊ VAI USAR DAS REDES SOCIAIS?

Será que você quer mesmo compartilhar o que está fazendo agora ou só está atendendo as expectativas dos outros? Ou ainda, quer muito comunicar algo, mas passa mais tempo decidindo como fará isso, as palavras certas para o texto, a luz certa para a foto… Crie um limite do quanto você quer usufruir das redes.

 


Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados